NOTÍCIAS

O cabrito estonado servido na Adega dos Apalaches é uma tradição gastronómica secular.

Restaurante Adega Apalaches

Somos notícia na revista evasoes ..

Transcrevemos algumas palavras que muito agradecemos.

Tradição centenária em Oleiros

Os comensais adeptos de gastronomia regional não podem visitar a região da Beira Baixa sem passar por Oleiros, mais propriamente pela Adega dos Apalaches, um espaço rural onde a especialidade é o famoso cabrito estonado. Conceição Rocha e o irmão têm raízes aqui e queriam desenvolver a zona com algo apelativo.

Na aldeia de Roqueiro montaram, adaptando uma antiga casa de xisto, o seu restaurante, que conta com uma vasta esplanada rodeada de natureza. Conceição explica que o cabrito estonado é uma forma diferente de confecionar o animal, que “não é esfolado, apenas o pelo é retirado, mantendo-se a pele”.

O cabrito da Adega dos Apalaches. (Fotografias de Pedro Granadeiro/Global Imagens)

A nossa Fernanda em boa companhia!

 

Conta-se que a tradição do cabrito estonado terá chegado a Oleiros depois de o padre jesuíta António Andrade ter viajado, no século XVII, pelo Tibete, onde assim confecionavam as cabras. A receita, conta Conceição, está depois referenciada no clássico de Maria de Lurdes Modesto, “Cozinha Tradicional Portuguesa”.

Este restaurante quis, assim, manter viva a tradição e desde que abriu, em 2016, é isso que faz. Além disso, a Adega dos Apalaches, referência ao Trilho Internacional dos Apalaches que passa ali em frente.

Com o estômago composto, é tempo de esticar as pernas e conhecer alguns dos ex-líbris de Oleiros, como o Miradouro do Cabeço do Mosqueiro, com a serra da Estrela no horizonte, e a Cascata de Fraga de Água d’Álta, a maior da região, com uma passadiço que dá para percorrer colina abaixo até ao riacho.

Para continuar a ler p.f. clique aqui

 

 

Ver todos

Relacionado..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.